Nesta quarta-feira (28), o diretor-geral da Agência Nacional de Petroleo (ANP), Décio Oddoni, esteve no Espírito Santo para discutir a agenda do setor com o Governo do Estado e empresários. O encontro aconteceu na parte da tarde, no Palácio Anchieta, e teve como tema principal a 14ª Rodada de Licitações da ANP, prevista para 27 de setembro deste ano, e onde a agência ofertará 31 blocos do Espírito Santo.

Durante a reunião, Oddoni destacou que o Estado será destaque do país no setor de petróleo e informou que o Espírito Santo deve receber aproximadamente R$ 50 bilhões em investimentos nos próximos anos, entre contratos novos e os que já estão em andamento. “Temos certeza de que o Estado será parte importante do processo de retomada do setor no Brasil”, afirmou.

O governador Paulo Hartung ressaltou que a presença no Estado do diretor-geral da ANP, Décio Oddone, fortalece a cadeia produtiva do setor petrolífero capixaba. Hartung alertou para necessidade de interlocução constante, entre todos os atores envolvidos, para juntos desenvolverem ações planejadas para o setor como, por exemplo, qualificação de mão de obra.

“Que este encontro sirva como uma ferramenta de diálogo entre o poder público e setor produtivo para criarmos uma nova base neste momento em que a indústria do petróleo do país está sendo recriada. Com o atual preço do barril, em uma atividade em que o custo de produção só faz cair, e o pre-sal com números surpreendentes na área de exploração, temos a oportunidade em nossas mãos e devemos estar preparados”, comentou.

O governador ressaltou a importância do Estado na produção de petróleo. “Somos o segundo maior produtor do país. Temos perspectivas de manter o nível de produção ainda por algum tempo, sem contar que possuímos uma base industrial interessante em relação à prestação de serviços, que pode crescer muito nesse setor”, completou Paulo Hartung.

Blocos capixabas

A 14ª Rodada de Licitações da ANP terá sete blocos na parte marítima da Bacia do Espírito Santo e 19 na parte terrestre, além de quatro blocos da Bacia de Campos localizados no litoral capixaba. Ofertará também o bloco C-M-210, no setor SC-AP3 na Bacia de Campos, que se localiza parcialmente no Estado do Espírito Santo (na divisa com o Rio de Janeiro) e tem potencial para descobertas no pré-sal.

A parte marítima da Bacia do Espírito Santo e a Bacia de Campos são tradicionais produtoras de óleo e gás natural do país.

A parte terrestre da Bacia do Espírito Santo é classificada como madura, ou seja, já foi densamente explorada e oferece oportunidades para as empresas de pequeno e médio porte nas atividades de exploração e produção de petróleo e gás natural. Os blocos terrestres abrangem os municípios de Conceição da Barra, Jaguaré, Linhares e São Mateus.

O Espírito Santo é atualmente o segundo maior produtor de petróleo no Brasil, atrás apenas do Rio de Janeiro. Em abril de 2017, o estado produziu 386.387 barris de petróleo por dia e 11,57 milhões de metros cúbicos de gás natural. O estado possui 47 campos produtores.

Blocos nacionais

Ao todo, serão ofertados 287 blocos em 29 setores de nove bacias sedimentares na 14ª Rodada, totalizando área de 122.615,71 km2. A licitação tem como objetivos ampliar as reservas e a produção brasileira de petróleo e gás natural, ampliar o conhecimento das bacias sedimentares, descentralizar o investimento exploratório no país, desenvolver a pequena indústria petrolífera e fixar empresas nacionais e estrangeiras no país, dando continuidade à demanda por bens e serviços locais, à geração de empregos e à distribuição de renda. O Certame foi autorizado pela Resolução CNPE 06/2017, de 11 de abril de 2017 e publicado no Diário Oficial da União em 20/04/2017.

Fonte: SEDES – Espírito Santo receberá R$ 50 bilhões de investimentos na área de petróleo

Espírito Santo receberá R$ 50 bilhões de investimentos na área de petróleo
Share
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *